terça-feira, 17 de maio de 2011

Reunião secreta


Reunião secreta

Todas chegaram pontualmente ao local combinado, cada qual portando sua respectiva bolsa enorme e cara cheia de coisas inúteis dentro, só pra servir de disfarce. Pra poder entrar na reunião elas se identificam através do número de inscrição que fica no estojo de maquiagem ou no batom; afinal a maquiagem ainda continua sendo o principal pretexto pra se ausentar de junto do namorado por alguns minutos.

Ultrapassada a enorme fila e toda a parte burocrática - afinal o negócio é organizado - elas se sentam numa enorme mesa de reunião e colocam todo tipo de assunto na pauta do dia, desde o novo corte de cabelo da Rihanna até a reportagem do fantástico afirmando que comer chocolate diariamente (em quantidades mínimas) faz bem ao coração. É impressionante como nenhuma delas reparou no momento em que o apresentador falou 'em quantidades mínimas' e talvez por isso omitiram tal observação.

Depois de discutirem assuntos aleatórios elas chegam no tópico-chave da noite "o caso Fernando", namorado da Amandinha, suspeito de traí-la com sua secretária, uma sirigaita, loira, de seios fartos e corpo escultural, mas muito sem graça segundo as amigas da Amanda. A líder do SSIF - Serviço Secreto de Inteligência Feminina - apresenta o dossiê com as devidas provas contra o infeliz e o restante do mulherio procede com o julgamento do meliante, cada uma dando seu pitaco e metendo o dedo na relação alheia. No final elas decidem conjuntamente o trágico fim que o coitado deve receber: "Melhor veneno ou arma branca?", "Asfixia ou paulada na cabeça?", elas dizem aos gritos."Não precisa matá-lo, basta uma castração rápida", conclui uma delas.

Depois de alguns minutos a reunião acaba pois um encontro demorado poderia chamar a atenção da raça masculina, precisavam manter a discrição absoluta. Sendo assim depois de muita (eu disse MUITA) gritaria, gargalhadas e comentários devidamente abafados pela estrutura de isolamento acústico, a reunião que mais parecia uma briga, uma torre de Babel, um burburinho, uma confusão, acaba silenciosamente. E o pior de tudo é que elas de fato nem chegam a retocar a maquiagem (que foi o pretexto que usaram pra chegar na sala de reunião). Mas isso não é motivo pra se preocupar, afinal de contas eles nunca reparam na maquiagem delas, além disso nunca desconfiam de que não passa de uma mera desculpa esfarrapada pra sumir por uns instantes e se reunirem no banheiro do bar ou restaurante.

Sendo assim cada uma volta pra sua mesa sentando-se ao lado do respectivo namorado, tranquilamente, como se nada tivesse acontecido, como se não tivessem acabado de sair de uma reunião ultra-secreta onde debateram temas muito importantes para o futuro da humanidade, ou pelo menos da parte feminina da humanidade.

- Amor, por que você demorou tanto no banheiro?

- Ah, Nando, a fila estava enorme e eu precisava retocar a maquiagem que estava péssima.

(Note que a culpada sempre é a fila. Porque os banheiros masculinos não tem fila? Já se perguntou isso? OK, talvez porque não abriguem salas de reunião secreta.)

- Outra coisa que não entendo é o porquê de vocês mulheres só irem ao banheiro em bando?

Elas trocam olhares dissimulados entre si, algumas fuzilam o pobre Fernando pois não podiam matar a vontade que tinham de esfregar na cara dele o veredicto da reunião. O Fernando, coitado, nem desconfiava que hoje receberia uma severa punição pela pulada de cerca.

- É pra uma ajudar a maquiar a outra e não demorar tanto pra não ter que ouvir esses tipos de comentário - responde Amanda, já abusada e dando início ao plano de retaliação traçado minutos antes, no fim da reunião.

Fernando, e os outros namorados, acreditam inocentemente na resposta da amanda, aliás nós homens sempre acreditamos em nossas mulheres. Então ele pede mais uma cerveja gelada, feliz por estar com os amigos, sem saber que até o fim da noite conhecerá a ira de uma mulher traída amparada e assistida por uma ampla cobertura feminina, e que uma SIMPLES ida ao banheiro na verdade pode esconder uma reunião secreta decisiva pra o desfecho de sua noite. E quem sabe de toda sua vida. Tudo isso fruto de uma "simples" ida ao banheiro.


[Mente Hiperativa]

6 comentários:

  1. Coitado do Fernando, tá lascado. Quando elas se unem, nem o diabo pode rsrsrs
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Eu sou um e.t.

    (Vou no banheiro fazer xixi)

    (Entre outros motivos...)

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Essa não!!! rs,rs,rs,!!!!!!!
    Amei seu texto. É uma delícia quando alguns de vocês falam de nós, contando nossas "reuniões secretas". Muito bom! Parabéns pela realidade escrachada do conto. Já estou te seguindo. Espero que faças o mesmo, lá no meu blog.
    Beijos,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  4. Reunião de mulheres sempre sai algum coisa escabrosa rs rs rs

    ResponderExcluir
  5. Adorei!!!
    Mas rapaz, como você descobriu isso?? Alguém traiu a irmandade, como pôde?!!! auhauahuahau
    Muito bom mesmo!!! Tu és muito criativo!!!
    Beeijo

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião: