domingo, 24 de julho de 2011

Pare de procurar, e ache!


Pare de procurar, e ache!

Procurou nas festas, na faculdade, no trabalho, nos sites de relacionamento, na agência matrimonial, nas viagens ao exterior, no luau, na lanchonete, no barzinho, na boate, na pracinha, na praia, na fazenda, no shopping, no teatro, no cinema, na barraca de cachorro-quente, na padaria, na fila do banco, na casa lotérica, no ônibus, na concessionária, na auto-escola, no quiosque de água de coco, na casa do pastel, na exposição de arte, no parque de diversões, no trânsito...

Até que um dia cansou de procurá-lo. Cansou e quando já havia desistido encontrou o amor ao seu lado, estava esse tempo todo bem debaixo do seu nariz.

O amor não se procura, se acha em momentos de distração.

[Mente Hiperativa]

5 comentários:

  1. O lugar mais certo (e melhor) de achar é do lado de dentro... ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi,MH!Lendo seu texto lembrei de u mtexto da Martha Medeiros intitulado "a impontualidade do amor" e de uma frase de Buda que diz "quando vocE^para de epsera tem todas as coisas."Acho que é exatamente isso.
    Beijossss

    ResponderExcluir
  3. Eu achei meu amor assim, meio q do nada, sem esperar, sem procurar....foi na verdade um encontro de algo q n se procura mas que o acaso chamado destino me encaminhou...

    ResponderExcluir
  4. hehehehe! Deixamos de viver para idealizar uma vida perfeita, que nunca vai ser porque essa perfeição não existe...
    Ô vida maluca....

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião: