sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

As horas


As horas 

Levantou pra ver as horas, ou simplesmente constatar a passagem do tempo. Procurou o canto dos pássaros, afinal já havia amanhecido, mas apenas ouvia as vozes da sua cabeça. Bateu ela repetidas vezes contra a parede como quem busca certo alívio, que não vinha. Deitou novamente e repousou um sono incansável. Queria ouvir o canto dos sabiás e bem-te-vis, quem sabe até sentir um deles empoleirado em seu dedo indicador. Queria poder voar pra longe... Mas não havia espaço suficiente no cômodo em que vivia, também não tinha janelas e a porta era mantida sempre trancada. No silêncio contrariado adormeceu, sem ao menos saber as horas. Antes de deitar-se pôde constatar que o relógio havia parado no tempo.

[Mente Hiperativa]

3 comentários:

  1. As coisas só existirão, se você deixá-las acontecerem.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Uow! Texto massa!!! :D

    Cadê o livrooo?! ;)

    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Texto muito bom msm...

    Claudia

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião: