domingo, 2 de outubro de 2011

Amor-sádico


Como se as pessoas fossem objetos, ela brinca com cada uma delas e depois joga no lixo, depreza como se nada valessem. Sua diversão é essa, seduzir e envolver, sobretudo os mais carentes e inexperientes corações desavisados.

Ela é sádica, e no seu sadismo-sem-limites tudo é possível, mentiras, calúnias, falsas declarações, ilusões, vale tudo pra ludibriar e atrair sua isca, fazê-la acreditar que está verdadeiramente apaixonada também.

O primeiro passo é iludir o seu alvo com um pseudo-sentimento de amor instantâneo, amor esse que ela jamais deixará atingi-la. Ela planta esse falso-amor no coração alheio pra depois ter o prazer de assassiná-lo cruelmente, esse é o segundo passo do seu plano sádico.

E porque ela mata esse sentimento que, pelo menos da outra parte, é verdadeiro?
Porque depois de conquistado a brincadeira perde a graça pra ela, o objetivo fora atingido e então por que mais fingir que ela o ama?

É chegada então a hora da verdade, a hora de renegar o cultivado amor, de terminar aquela 'conversa mole', puramente forçada, e esmagar sem piedade o coração daquele pobre desavisado que se deixou cair nas garras de uma garota perversa.

Acabou-se tudo, ela diz que não passou de uma alucinação da sua cabeça, nunca houve o amor propriamente dito, você que construiu sozinho essa ilusão (mentira, foi sob influência dela) e agora chora também sozinho, pois ela ri e se diverte.

Agora você fica agachado no chão catando os pedaços do que um dia foi um coração pulsante, e ela busca uma nova vítima pra saciar seu desejo, se nutrir do sentimento alheio, vampirizando-se dele pra manter-se vive.

Isso é amor?

Que instinto não-humano é esse?

[Mente Hiperativa]

3 comentários:

  1. A culpa não é dela, e sim do bobo que se deixa dominar. Enquanto existir cavalo São Jorge não anda a pé.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Pessoas apaixonadas: se querem um conselho: melhor é aquela pessoa de boa convivência, do que aquela só de primeira impressão. Porque de primeira vista é fácil enganar qualquer um, mas observe com o tempo o comportamento do seu amor com as outras pessoas; O que ela faz com os outros, provavelmente faz com todos (incluindo você). Se ela falar mal dos outros pelas costas, provavelmente fala de você também, pois seres humanos se viciam em comportamentos e os repetem sempre e sempre até algum dia quem sabe decidir mudar seu jeito de ser...

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto, chega até ser pertubador

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião: